Não perca o dia dos namorados da Doce Beijo!

Você quis dizer...

    Produtos Sugeridos

      Sua Sacola

      Nenhum produto no carrinho.

      Blog 25 de abril de 2022

      Marzipan: saiba o que é, do que é feito e qual a sua origem

      5 minutos de leitura

      530 visualizações

      hangar

      Compartilhe:

      Um docinho vai bem em qualquer hora do dia, não é mesmo? Mas para quem não é muito fã de chocolate e procura uma opção diferente, uma boa dica é o marzipan.

      Também conhecido como maçapão, o marzipan é um doce de origem árabe e feito a partir de uma pasta de amêndoas moídas, açúcar e clara de ovo. Por conta de sua textura, sua massa pode ser moldada, criando, assim, doces dos mais diversos formatos.

      Diz a lenda que esse alimento é bem antigo – e enquanto alguns afirmam que tudo começou na Grécia, outros dizem que o doce é invenção dos espanhóis e portugueses. No entanto, a versão que é mais comentada mundo afora é a que a iguaria foi inventada lá na Alemanha.

      No texto a seguir, você vai conhecer um pouco mais sobre a história do marzipan, bem como de que forma ele chegou ao Brasil. Confira!

      A origem

      Na Idade Média, o maçapão era consumido na região do Oriente e também nos países mediterrâneos. Naquela época, o produto já era feito a partir dos 3 ingredientes principais que compõem o doce até hoje.

      Contudo, pelo fato da dificuldade em encontrar amêndoas, os produtores utilizavam muito mais açúcar na massa, chegando até 90% – o que, é claro, deixava o marzipan mais doce do que o necessário.

      Fato que comprova a existência do produto ainda nos anos que antecederam o nascimento de Cristo é que tortas de amêndoas eram oferecidas a deuses na época da Páscoa. E por ser um produto feito em março, levava o nome de panis martius.

      Além dessa versão, há também uma que afirma que o surgimento do marzipan se deu por causa de uma crise agrícola que Lübeck, uma cidade da Alemanha, sofria no início do século XV. Por passarem muita fome, os padeiros da região inventaram às pressas algo para que as pessoas pudessem comer: um pão com amêndoas e açúcar, produtos que a cidade tinha estocado.

      Devido à maior fama que essa versão tem, o marzipan de Lübeck é considerado o original dentre todas as receitas. Ademais, ele se distingue por seguir as diretrizes do instituto de controle de qualidade alemão (o RAL), o qual define que o doce não pode ter mais do que 30% de açúcar em sua composição.

      Outras versões sobre a origem do marzipan

      Além dessa versão que conta que a origem do marzipan se deu em Lübeck, existem várias outras – e nós vamos te contar um pouco sobre elas:

      Grécia: na época do filósofo Péricles, diz-se que os cozinheiros gregos preparavam tortas de amêndoas com mel;

      Cristianismo: existem relatos de que, próximo do nascimento de Cristo, existia o comércio de marzipan com mel. Anos mais tarde, santos moldados com massa de amêndoas também eram encontrados, principalmente em romarias e peregrinações;

      Oriente: nessa região, amêndoas eram glaceadas com açúcar e servidas nas cortes dos sultões;

      Espanha e Portugal: diz a história que, durante as expedições marítimas, as amêndoas foram levadas para a Europa e, inicialmente, o marzipan era produzido por farmacêuticos e consumido como um tipo de remédio;

      Veneza: há 500 anos, a filha do confeiteiro Badrutt, Marieta, combinou amêndoas com açúcar. Como a combinação foi feita no dia de São Marcos, a invenção acabou recebendo o nome de Marci panis (pão de Marcos).

      Apesar de possuir diferentes histórias para contar a sua origem, o fato é que o marzipan ficou conhecido aqui no Ocidente a partir do século VIII. Até hoje, o produto é servido em forma de bolinhas, pintadas ou em sua cor natural, e com cobertura glaceada ou de chocolate.

      Chegada ao Brasil

      Mesmo não existindo um registro oficial de quando o marzipan chega ao Brasil, acredita-se que ele surgiu por aqui quando dois imigrantes vindos da Letônia abriram uma loja de chocolates finos em São Paulo: a Kopenhagen.

      David e Ana Kopenhagen, depois de muito trabalho, conseguiram abrir sua empresa em 1928, quando Anna, matriarca do marzipan em terras brasileiras, passou a produzir o doce de noite e David procurava clientes pela cidade. Mas foi só quando David finalmente conquistou alguns compradores, geralmente funcionários e clientes de bancos europeus sediados na capital paulista, é que a primeira loja foi aberta.

      O espaço, situado bem no Centro da cidade, contava com coisas diferentes que os brasileiros não conheciam até então: bonecos, bichinhos e outros tipos de figuras feitos com a massa do marzipan. Todos eles compunham a vitrine da loja, fosse para decoração ou para venda, e saltavam aos olhos de quem passasse por ali.

      Os marzipans da Doce Beijo

      Fundada em 1989 pela chocolatier Dorotea Kasten, a Doce Beijo é referência em chocolates de qualidade, sabor e sofisticação há mais de 30 anos. Porém, como já é de se esperar, a empresa também conta com outros tipos de doces, como o marzipan.

      Feito com muito cuidado, o Marzipan feito por aqui possui receita alemã e é produzido unicamente com amêndoas. Junto a elas, misturam-se açúcar de confeiteiro, rum e essência de amêndoas, formando, assim, essa iguaria.

      Na Doce Beijo, o produto pode ser encontrado em forma de bombons cobertos de chocolate, em barras ou em recheios de tortas clássicas da confeitaria europeia. Mas independentemente da sua escolha, saiba que nós somos a escolha certa para quem busca por um marzipan saboroso!

      Se você mora em Joinville, venha nos visitar. Estamos na Rua Aquidaban, nº 330, no bairro da Glória.

      hangar

      Compartilhe: